.: Prefeitura De Araguaina :.
Sexta-feira, 09 De Dezembro De 2022 |    CLIMA: Sol e aumento de nuvens de manha. Pancadas de chuva a tarde e a noite. | Mínima: 22ºC | Máxima: 32 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista  

Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

Prefeitura capacita servidores e faz ação cultural sobre racismo em Araguaína

Publicado: Data: 18/11/2022 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

2ª etapa do Ciclo In-Formativo Antirracista - Araguaína diz não ao Racismo trouxe atividades inéditas e abordou a diversidade étnico-racial em todas as esferas da sociedade

Por Emílio Lopes | Fotos: Charles Michael/Ascom

A Prefeitura de Araguaína, por meio do Gradaa (Grupo de Articulação para o Desenvolvimento de Ações Antirracistas), realizou a 2ª etapa do 1º Ciclo In-formativo Antirracista - Araguaína diz não ao Racismo. As atividades inéditas envolveram capacitação de servidores públicos municipais no dia 10 e, no dia 11, ação cultural, exposição de banners, panfletagem e abordagem de conscientização à população sobre o racismo, na Praça das Bandeiras.

Palestras no CCI (Centro de Ciências Integradas) da UFNT (Universidade Federal do Norte do Tocantins) tiveram participação de servidores das secretarias da Assistência Social, Trabalho e Habitação, Educação, Saúde, Cultura, Esporte e Lazer, Administração, Infraestrutura, Procuradoria Geral do Município, Ascom (Assessoria de Comunicação) e Funamc (Fundação de Atividade Municipais Municipal Comunitária).

Ao participar do Ciclo In-Formativo Antirracista, a orientadora pedagógica da Assistência Social, Sara Morais, afirmou que a capacitação possibilitou uma reflexão sobre racismo estrutural. “Dialogar sobre temas assim nos leva a mitigar a desigualdade social, romper com o preconceito e promover a equidade racial em todos os âmbitos da sociedade”.

Eixos norteadores
Com mediação dos trabalhos pelo professor doutor Dernival Venâncio Júnior, três temas nortearam as atividades: Racismo Institucional na Universidade, com palestra do doutor Mauro Torres; Racismo no Ambiente Escolar, com apresentação do professor Manuel Barbosa; e Racismo na Saúde, com a palestra da mestra Simone Cristina Simões.

O coordenador do 1º Ciclo In-formativo Antirracista, professor doutor Vinicius Gomes avaliou o evento anunciando mais discussões para os eventos seguintes. “Devido ao sucesso da primeira etapa do ciclo, esperamos que no próximo ano tenhamos atividades de melhor qualidade e com um maior número de palestras e momentos de discussões”.

Primeira etapa foi em julho
O Ciclo-Informativo Antirracista busca debater a reflexão sobre as diversas manifestações de racismo em Araguaína e teve início em julho. Na primeira etapa, o racismo e a diversidade étnico-racial em todas as esferas da sociedade envolveram a Diretoria de Políticas Públicas Setoriais, a Diretoria de Proteção Social Básica e Diretoria de Proteção Social Especial de Araguaína, professores da UFNT, psicólogos, antropólogos e representantes da Nuamac (Núcleo Aplicado das Minorias e Ações Coletivas) da Defensoria Pública do Tocantins.

Evento cultural
A ação cultural realizada na última sexta-feira, 11, contou com exposição de banners na Praça das Bandeiras, onde as equipes realizaram panfletagem e abordagens conscientizando a população sobre o racismo. O evento ainda teve roda de capoeira, pagode e declamação de poemas.

Para a diretora de Políticas Públicas Setoriais, Rhaissa da Rosa, a capacitação e as ações culturais nos dois dias de eventos favoreceram uma maior reflexão sobre como o preconceito está enraizado na sociedade.

“Favoreceu desenvolver um olhar de mudança diante do preconceito, temos que nos incomodar com o racismo, não podemos aceitar que seja normal alguém ser rejeitado pela cor da pele, isso é inaceitável. Por isso, o trabalho de conscientização e combate deve ser contínuo e o servidor público deve se preocupar em ser agente dessa mudança buscando um novo olhar sobre a sociedade”, concluiu a diretora.

Unidos contra o racismo

Todas as ações são articuladas pela Secretaria da Assistência Social e pelo GRAADA, que é formado pela ANCA (Associação Negra Cor de Araguaína), CEPIR (Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial), NEAF-UFNT (Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares da África e dos Afro-Brasileiros), Coletivo Julho das Pretas, ALAGBARA (Articulação de Mulheres Negras e Quilombolas do Tocantins), NEUZA (Núcleo de Pesquisa e Extensão em Saberes e Práticas Agroecológicas) e GPENCANTO (Grupo de Pesquisa em Religião e Cultura Popular no Tocantins).



A ação cultural realizada na última sexta-feira, 11, contou com exposição de banners na Praça das Bandeiras, onde as equipes realizaram panfletagem e abordagens conscientizando a população sobre o racismo


“Devido ao sucesso da primeira etapa do ciclo, esperamos que no próximo ano tenhamos atividades de melhor qualidade e com um maior número de palestras e momentos de discussões”, avaliou o coordenador do 1º Ciclo In-formativo Antirracista, professor doutor Vinicius Gomes 


Publicado: Data: 18/11/2022 Autor:Ascom







voltar