.: Prefeitura De Araguaina :.
Sexta-feira, 09 De Dezembro De 2022 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Chove rapido durante o dia e a noite. | Mínima: 22ºC | Máxima: 33 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista  

Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

Araguaína disponibiliza rodas de conversas sobre educação não-violenta

Publicado: Data: 17/11/2022 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Eventos são voltados para pais e cuidadores e serão realizados nesta quinta e sexta-feira, 17 e 18, nos CRAS e Casa Lar

Por: Giovanna Hermice | Foto: Marcos Sandes/Ascom

A Prefeitura de Araguaína irá disponibilizar para pais e cuidadores de crianças e adolescentes da comunidade rodas de conversas com profissionais e psicólogos do Município sobre a educação não-violenta. Os eventos serão realizados nesta quinta e sexta-feira, 17 e 18 de novembro, nos CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) e Casa Lar.

Dentre os principais assuntos em pauta, está a Lei Menino Bernardo n° 13.010, conhecida como “Lei da Palmada”. A iniciativa também faz parte do Selo Unicef, em que o Município assumiu o compromisso de desenvolver políticas públicas pela infância e adolescência.

Segundo a mobilizadora do projeto, os eventos ainda são uma oportunidade para os cuidadores saberem como agirem diante do desenvolvimento das crianças. “Mesmo quando os filhos estiverem agitados, a violência física ou verbal não é uma alternativa. Vamos abrir um espaço para o diálogo do quanto a educação positiva contribui com o desenvolvimento emocional saudável”, informou a mobilizadora Arlete Carvalho.

O diálogo é o caminho

Uma das psicólogas que estará no evento, Kárita Monteiro, reforça que conversar é o caminho para transformações positivas. “Ainda existe um imaginário social passado de geração para geração de que crianças precisam ser 'adestradas', o que já se entende através de estudos é que crianças são capazes de ouvir e compreender desde que isso seja trazido na linguagem dela”, explicou a profissional.

Impacto da violência no desenvolvimento

A psicóloga ainda ressalta que as agressões físicas vivenciadas na infância podem trazer danos emocionais até a vida adulta, desde transtornos na autoestima e dificuldades para a construção de relacionamentos saudáveis. 

“É com a nossa família que temos a primeira forma de demonstração de amor, muitos de nós temos crianças internas que também estão feridas, pela forma que fomos educados. A visão distorcida de amor, como por exemplo: 'Me bateu, porque me amava', é muitas vezes levada para outros relacionamentos, seja na hora de educar um animal, namorar ou se relacionar com os filhos”, finalizou Kárita.

Locais e horários dos eventos

As rodas de conversas serão realizadas nesta quinta-feira, 17, no CRAS 2, localizado no Setor Araguaína Sul 2, próximo da praça CEU (Centro de Esportes Unificado), às 14 horas.

Na sexta-feira, 18, o encontro está marcado pela manhã às 9 horas, no CRAS 1, localizado na Rua Lontra, no Setor Céu Azul. A última roda de conversa será no mesmo dia no período vespertino, às 15 horas, na Casa Lar, que fica na Rua dos Carpinteiros, nº 378, Setor Jardim Paulista.

 

Publicado: Data: 17/11/2022 Autor:Ascom







voltar