.: Prefeitura De Araguaina :.
Segunda-feira, 03 De Outubro De 2022 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 21ºC | Máxima: 37 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista   Site inscrição torneio de pesca garimpinho

Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

Moradores do Bairro São João em Araguaína são visitados para regularização gratuita de seus imóveis

Publicado: Data: 14/09/2022 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Ação faz parte do Programa Casa Legal, realizado pela Prefeitura em parceira com o TJTO, e pretende entregar aos moradores as escrituras dos seus terrenos e casas, eliminando as burocracias

Por Marcelo Martin - Foto: Marcos Sandes/Ascom

As mais de quatro mil famílias do Bairro São João em Araguaína começaram a serem visitadas pelas equipes do Programa de Regularização Fundiária Casa Legal. A ação é realizada pela Prefeitura em parceria com o TJTO (Tribunal de Justiça do Tocantins), e pretende resolver irregularidades nas matrículas dos terrenos, eliminando as burocracias, para que recebam as escrituras dos seus imóveis gratuitamente.
 
Nesta semana, as equipes do programa estão entregando folhetos e explicando aos moradores sobre o cadastro que será realizado a partir da próxima semana. O setor foi dividido em 16 áreas e a região da Avenida Dois de Julho foi a primeira visitada nessa segunda-feira, 13. 

Para o torneador Adalberto Abadia, 64 anos, o atendimento veio em bom momento. “Estamos organizando a venda da casa, que era da minha mãe. É importante ter a escritura porque dá segurança”.
 
O Bairro São João é uma das prioridades do programa, que será realizado em toda cidade, e todos os moradores de baixa renda receberão o registro escriturado totalmente gratuito. “Por se tratar dos mais antigos bairros que cresceu de forma desordenada, ser parte do centro expandido da cidade, e estimarmos que 60% dos lotes do setor não estão regulares”, explicou a superintendente do Planejamento e coordenadora do programa, Vânia Sousa.
 
Outro benefício do programa é o ajustamento das matrículas de acordo com a realidade. “Há documentos que apontam que o terreno ocupa 300 metros quadrados, mas na realidade o lote é metade disto. Dessa maneira estamos organizando a cidade no cadastro imobiliário”, afirmou a coordenadora.

Visitas
As equipes estarão vestindo calça jeans, camiseta branca com identificação do Casa Legal e crachá da Prefeitura de Araguaína.
 
Para ingressar no programa, o morador deve apresentar documento pessoal com foto, CPF e comprovantes de estado civil, residência, renda e posse do imóvel, entre outras informações, para preenchimento do cadastro. Nenhum tipo de documento será levado pelos técnicos.
 
Agilidade, sem burocracia
O programa iniciou em julho de 2021 e já são mais de 260 registros concedidos às famílias araguainenses dos setores Araguaína Sul, Itaipu e Esplanada. “Nós queremos dar segurança jurídica aos moradores, para valorizar seus imóveis. Isso vai possibilitar que eles vendam por meio de financiamento ou financiem reformas”, explicou a superintendente.

Serão atendidas tanto as famílias que ocuparam áreas públicas quanto às propriedades particulares invadidas até 2016, independente dos diferentes níveis econômicos. Uma casa é irregular quando o ocupante não é o proprietário do local registrado em um cartório de registro de imóveis.


As equipes estarão vestindo calça jeans, camiseta branca com identificação do Casa Legal e crachá da Prefeitura de Araguaína

Publicado: Data: 14/09/2022 Autor:Ascom







voltar