.: Prefeitura De Araguaina :.
Quarta-feira, 01 De Fevereiro De 2023 |    CLIMA: Chuvoso de manha. Aberturas de sol a tarde e pancadas de chuva que vao ata a noite. | Mínima: 23ºC | Máxima: 29 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista   DAT- Sistema de declação de acidentes astt


Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

"O Feito é uma das nossas principais ferramentas para melhoria da qualidade da nossa Educação", destaca Wagner durante evento

Publicado: Data: 05/09/2022 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Por Adriana Santana | Foto: Marcos Sandes/Ascom

14ª edição do Fórum Permanente de Educação Infantil realizado em Araguaína reuniu, no formato on-line, quase três mil professores de Araguaína e região

Com temas importantes, como o papel do professor no processo de reconstrução de um ambiente escolar cada vez mais seguro e dinâmico pós-pandemia e o cuidado com a saúde mental dos profissionais da educação, o Feito (Fórum Permanente de Educação Infantil) de Araguaína contou a com a participação, no formato on-line, de mais de três mil professores de Araguaína e região na última sexta-feira, 2.

A transmissão pelo Youtube, na página da diretoria de Formação Continuada da Secretaria Municipal da Educação, foi dividida no período matutino e vespertino e segue disponível para visualização. Pela manhã, o tema “Reencantar-se com a Educação Infantil no Contexto Atual” foi ministrado pela doutora em Educação pela PUC-SP, Emília Cipriano. Já no período da tarde, o destaque foi para o tema “O Cuidado com a Saúde Mental dos Profissionais da Educação”, conduzido pelo Psicólogo Hytalo Mangela.

“Não medimos esforços para melhorar cada vez mais a qualidade da nossa Educação. Além de investimentos em novas escolas, na reforma e ampliação de algumas unidades, estamos continuamente capacitando nossos profissionais para uma atenção mais humana e competente a nossas crianças. O Feito é uma das principais ferramentas utilizadas pelo Município para fortalecer o nosso atendimento”, destacou o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues.

A secretária da Educação, Elizângela Moura, citou que o objetivo do fórum é mobilizar, articular e alicerçar as ações para melhoria no atendimento às crianças. “Esse fórum é primordial para uma gestão de atendimento cada vez mais eficaz das crianças de seis meses a 05 cinco anos de idade, ampliando o acesso aos Centros de Educação Infantil da nossa cidade e ofertar serviços de maior qualidade, culminando em ambientes propícios ao desenvolvimento integral da criança e consolidação dos seus direitos”.

Reencantar-se com a Educação Infantil
Na abertura das palestras, o tema “Reencantar-se com a Educação Infantil no contexto atual” trouxe alternativas aos profissionais de ensino de como seguir reconectando alunos, escola e familiares ao ambiente escolar pós-pandemia da covid-19.

A doutora em Educação e mestre em Psicologia da Educação pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo, Emília Cipriano, destacou que é preciso que o corpo escolar se encante novamente com o processo. “A melhor forma de acolher os pequenos é ajudá-los a lidar com os próprios sentimentos, através de momentos de conversa, de escuta individual e coletiva, não minimizar o sentimento da criança. Zelar pela segurança e pela saúde dentro da escola trará para eles também mais confiança e segurança”.

Além disso, entre as sugestões destacadas pela doutora em Educação está a dinamização das aulas tornando a escola mais divertida e acolhedora, um lugar agradável para estar, por mais responsabilidades que se tenha dentro dela, o lúdico deve estar sempre presente, os jogos, a música, as brincadeiras.

Cuidado com a saúde mental 
O Feito trouxe também a discussão sobre a saúde mental dos profissionais à frente do processo pedagógico. O psicólogo e especialista em Saúde Mental pela Universidade Católica Dom Bosco, Hytalo Mangela reforçou a importância de assegurar a qualidade emocional desses profissionais.

“Todos de alguma forma sabemos de algum profissional da educação com algum tipo de transtorno como a ansiedade durante e depois da covid. Nesse retorno a sala de aula é importante reavaliarmos modelos para que tenhamos menos impacto no futuro. A pandemia desencadeou uma série de problemas socioemocionais e está sendo um alerta de que precisamos olhar com mais cuidado para a saúde mental dos que atuam na educação”, informou o psicólogo.

Entre as possibilidades, Hytalo Mangela destacou a constante observação e diálogo com professores, diretores e demais envolvidos na rede de ensino, disponibilizando, sempre que necessário, profissionais preparados para contribuir para um ambiente emocional saudável na escola.

Outros temas
O evento abordou ainda outros assuntos como o processo de reestruturação do Referencial Curricular Pedagógico da Educação Infantil, apresentado pela supervisora e orientadora da Diretoria de Educação Infantil e Embaixadora da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), Lucileda Vieira Sobrinho, e sobre a musicalização na Educação Infantil com a participação de Julia Pittier e Daniel Ayres do Badulaque - Duo Musical Infantil.



“A melhor forma de acolher os pequenos é ajudá-los a lidar com os próprios sentimentos, através de momentos de conversa, de escuta individual e coletiva".


"Nesse retorno a sala de aula é importante reavaliarmos modelos para que tenhamos menos impacto no futuro"

Publicado: Data: 05/09/2022 Autor:Ascom







voltar