.: Prefeitura De Araguaina :.
Terça-feira, 19 De Outubro De 2021 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Chove rapido durante o dia e a noite. | Mínima: 24ºC | Máxima: 33 ºC
prefeitura de araguaina

Cidadão Empresa Servidor Turista   Site leilao de Imveis



campanhas





NOTÍCIAS

Prefeitura inicia definição de valores do metro quadrado para cobrança do IPTU

Publicado: Data: 16/10/2013 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Os preços serão acordados junto a entidades e instituições civis. O intuito é redividir a cidade em zonas e subzonas para buscar justiça e equilíbrio na cobrança do imposto.

 

A Comissão de Avaliação de plantas de valores reuniu-se na tarde da última terça-feira, 15, para levantar o custo do metro quadrado de cada uma das zonas e subzonas de Araguaína. O intuito é definir valores para a cobrança do Imposto Predial Territorial Urbano – IPTU. “A função da comissão é justamente analisar a pertinência e a coerência dos valores de cada região para que não haja excessos na cobrança”, explicou o secretário da Fazenda de Araguaína, Alberto Brito, que, junto com representantes da Associação Comercial e Industrial de Araguaína – Aciara, Conselho Regional de Corretores de Imóveis - CRECI, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura – CREA, Conselho Consultivo das Associações de Bairros de Araguaína – CCABA e Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, compõe a Comissão de Avaliação.

 

O que é

 

A planta de valores é a definição do custo do metro quadrado de terrenos e áreas construídas. Sobre o valor global (custo do metro quadrado x área) incidem as alíquotas de IPTU de 1% para áreas edificadas; 2% para terrenos com benfeitorias; e 4% para lotes baldios. “E o preço do metro quadrado será definido já levando em consideração as reduções e deduções propostas pela lei enviada à Câmara”, comentou o secretário.

Durante a reunião, os integrantes da comissão decidiram por novas subdivisões dentro do zoneamento proposto pela Prefeitura. “Antes a cidade era dividida em sete zonas de tributação. Hoje são mais de 90 e esse número deve aumentar. O intuito é buscar justiça e equilíbrio nas cobranças”, comentou Alberto.

Ainda segundo o secretário, as definições estarão completas depois de pelo menos três reuniões. 

Crédito: Leila Mel / Ascom Prefeitura

Publicado: Data: 16/10/2013 Autor:Ascom







voltar