Plano de contingência e Boletim epidemiológico

Boletim epidenmiologico     plano de contigencia

Perguntas frequentes

  • O decreto municipal número 217 traz a seguinte mensagem: "Não é obrigatório o uso de máscara respiratória em ambientes públicos ou privados onde uma só pessoa use ou trabalhe". Então, caso você esteja só dentro do automóvel, não há necessidade de usar máscara! Mas, se além de você, há mais pessoas, é OBRIGATÓRIO o uso da máscara por todos.

  • Taxistas e motoristas de aplicativos deverão tomar todas medidas necessárias para garantir sua saúde e de seus passageiros, inclusive fornecendo álcool 70% liquido ou gel, sendo permitido o transporte de no máximo três passageiros por táxis com janelas abertas, devendo sempre entre uma corrida e outra, tomar providencias de higienização de portas e maçanetas.

  • Não, devido ao alto risco de transmissão do vírus pelo uso de capacete infectado, o serviço de mototáxi está suspenso em Araguaína. Para coibir o transporte irregular, está proibido que os motociclistas transportem capacete sobressalente. No caso de descumprimento o infrator estará sujeito a multa de R$ 50, remoção do veículo e, se reincidente responderá por crime contra ordem e a saúde pública. A receita oriunda de eventuais multas será destinada à aquisição de equipamentos e insumos para o combate à pandemia covid-19.

  • O morador pode correr sem a máscara ao ar livre, mantendo sempre o distanciamento para outras pessoas. Para qualquer outra atividade física é necessário o uso de máscara.

  • A máscara pode ser feita com uma camiseta velha, de tecido 100% algodão e sem elastina. Usando as duas camadas de tecido, recorte um retângulo com um palmo de distância na vertical e dois na horizontal. Dobre o recorte em sanfona e faça dois furos nas extremidades para colocar as alças, que podem ser feitas de um tecido confortável, como meias velhas. A máscara deve cobrir do talo do nariz ao início da papada e as bochechas para o ar não sair pelas laterais. Se ficou grande demais, é só ajustar.

  • A multa para quem for flagrado sem o item é de R$ 50, sendo R$ 100 por reincidência e no terceiro flagrante a pessoa responderá por crime contra ordem e saúde pública. A receita oriunda de eventuais multas será destinada à aquisição de equipamentos e insumos para o combate à pandemia.

  • O Decreto Municipal nº 217/20 obriga o uso de máscaras em todos os locais públicos. Somente não são considerados ambientes públicos ou de livre acesso as residências, e locais públicos e privados onde somente uma pessoa utilize ou trabalhe.

  • É sim. Araguaína é a primeira cidade brasileira a obrigar moradores a usarem máscaras respiratórias em locais públicos. A regra começou vale no dia 17 de abril e foi regulamentada pelo Decreto Municipal nº 217/20, que está publicado no Diário Oficial dessa segunda-feira, 6.

  • Qualquer aglomeração acima de 8 pessoas, excluídos os residentes, em residências, chácaras ou propriedades privadas, urbanas e rurais, constitui infração a este artigo.

  • Taxistas e motoristas de aplicativos transportarão no máximo 3 passageiros, 2 (dois no banco traseiro e um no banco dianteiro) com janelas total ou parcialmente abertas. É obrigatório estar à disposição dos passageiros álcool 70 graus INPM, bem como a higienização, entre uma corrida e outra, de bancos, portas e maçanetas.

  • • Número máximo de passageiros à 50% dos assentos disponíveis em cada veículo. • Ficam bloqueados os cartões de estudantes e idosos, bem como suspensas as gratuidades e possíveis benefícios de transporte público existentes no município. • Trabalhadores na rede de saúde municipal, pública e privada, terão prioridade absoluta no transporte público municipal, não se sujeitando ao limite imposto ao caput, desde que devidamente identificado.

  • Fica suspenso por prazo indeterminado o atendimento presencial em estabelecimentos bancários, com exceção aos casos do auxilio emergencial do Governo Federal.

  • Clínicas médicas e laboratórios, exclusivamente com hora marcada, farmácia, funerária, petshops, lojas de produtos agropecuários, lojas de materiais para construção, distribuidores de gás, distribuidores de bebidas (sem venda álcool), postos de combustíveis, borracharias, oficinas de manutenção mecânica e eletrodoméstico, caixas eletrônicos, lojas de veículos e peças em geral, industrias, empresas de telefonia e telecomunicações, empresas de segurança, lojas de suplementos naturais, transportadoras, supermercados e similares alimentícios e cartórios de registro de imóveis e civil.

  • Está suspenso o atendimento presencial no comércio em geral, inclusive a abertura de meia portal. É permitido apenas a venda por telefone, aplicativo ou mídias sociais, sendo para entrega ou retirada no local. Os funcionários devem adotar medidas para diminuir as chances de contágio, como fazer uso de máscara e álcool 70 graus INPM líquido.

  • Aos restaurantes, padarias, lanchonetes, lojas de conveniência, bombonieres, food trucks, trailers, açaiterias, pizzarias, sanduicherias e similares é permitido apenas a venda por entrega ou retirada no local, sendo vedada permanência e consumo no local, com funcionamento até as 22 horas, no máximo.

  • Está proibido o não uso de máscaras em locais públicos, venda de bebidas alcoólicas em qualquer estabelecimento, assim como shows, eventos culturais, bares, feiras, motéis, academias, festas particulares, serviço de transporte por mototáxi e estabelecimentos de embelezamento, como clínicas de estética e barbearias. Os condutores de motocicletas não devem carregar capacete sobressalente, ou seja, uma outra proteção sem uso do condutor ou passageiro.

  • Para diminuir o ritmo de contágio do coronavírus em Araguaína, as atividades das academias foram totalmente suspensas. A medida está publicada no Decreto nº 222, que está publicado no Diário Oficial de Araguaína de 28 de abril.

  • Cada família cadastrada para receber a cestas também receberá a partir de três unidades.