.: Prefeitura De Araguaina :.
Quinta-feira, 27 De Junho De 2019 |    CLIMA: Sol com algumas nuvens. Nao chove. | Mínima: 19ºC | Máxima: 35 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista  

campanhas





NOTÍCIAS

Grelhas de bocas de lobo estão sendo alvo de furtos em Araguaína

Publicado: Data: 20/11/2014 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

Usadas para dar mais eficiência, durabilidade e segurança na captação das águas pluviais, se roubadas, trazem insegurança e perigo à população

 

Estão sendo instaladas 1.734 unidades de grelhas metálicas nas bocas de lobo em diversas obras de drenagem e captação de águas pluviais em Araguaína. O serviço começou há cerca de um mês e meio. Algumas delas já foram roubadas e estão sendo comercializadas ilegalmente.

 

“O furto promove risco à nossa população, podendo causar acidentes gravíssimos tanto ao pedestre como aos veículos que podem cair nas valas abertas. É crime grave contra o patrimônio público cabendo, tanto ao autor do furto quanto ao receptador, processos criminais pesados”, alertou o secretário municipal da Infraestrutura, Simão Moura.

 

De acordo com o secretário, a maioria das grelhas das bocas de lobo existentes na cidade, feita de concreto, é ineficiente para captar as águas das chuvas e não é dimensionada adequadamente, além de não ter a durabilidade necessária para esse tipo de obra. As grelhas metálicas promovem mais eficiência para a captação das águas pluviais e, principalmente, mais durabilidade e segurança.

 

Vários setores como o Centro, Vila Goiás, Vila Santiago, Palmas, Beira Lago, Araguaína Sul, São João, Maracanã, Itaipu, Beira Lago, Via Norte, Oeste, São Miguel e outros serão beneficiados com as instalações.

 

O secretário destacou ainda que o material faz parte do patrimônio público e que todos devem zelar pela sua manutenção. “Pedimos que a população nos ajude a fiscalizar, pois estas grelhas fazem parte do patrimônio público, ou seja, elas são de todos e têm papel importantíssimo na drenagem de águas pluviais evitando alagamentos, inundações e acidentes”, finalizou.

Publicado: Data: 20/11/2014 Autor:Ascom







voltar