.: Prefeitura De Araguaina :.
Terça-feira, 13 De Novembro De 2018 |    CLIMA: Sol e aumento de nuvens de manha. Pancadas de chuva a tarde e a noite. | Mínima: 22ºC | Máxima: 33 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista   Ouvidia da Saúde 0800 646 8546

campanhas





NOTÍCIAS

“Cidade limpa depende de colaboração”, destaca Dimas no Fórum Lixo e Cidadania

Publicado: Data: 07/11/2018 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

O município tem avanços significativos na limpeza pública e gestão de resíduos; no evento, foram debatidos a importância da separação e destinação correta do lixo

 

Por: Adriana Santana | Foto: Marcos Filho Sandes

 

A coleta e descarte do lixo e a destinação dos resíduos sólidos e líquidos no município foram tema das palestras e mesas redondas durante o 4º Fórum do Lixo e Cidadania, realizado pela Prefeitura de Araguaína, na última terça-feira, 6, no auditório do Unitpac. O evento contou com a participação de representantes de Organizações não governamentais (ONGs) ligadas ao meio ambiente, estudantes e a comunidade em geral.

As discussões foram conduzidas pelos secretários municipais do Meio Ambiente, Júnior Marzola; da Infraestrutura, Simão Moura; da Saúde, Jean Coutinho; do Planejamento, Frederico Prado; e pelo prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas.

Dimas falou sobre os avanços do município no trabalho de limpeza pública e gestão de resíduos sólidos e líquidos, além de destacar a importância da ajuda da população nesse trabalho.

“Araguaína é hoje uma cidade limpa, mas pode ser muito mais com a colaboração de cada um. Apesar de todos os prêmios que ganhamos em reconhecimento às políticas públicas voltadas ao meio ambiente aplicadas em Araguaína, nossa situação ainda é delicada quanto ao lixo, porque ainda é comum ver a quantidade de lixo espalhado pelas ruas, isso me dói muito. É importante a colaboração da população para ajudar a melhorar essa realidade”, enfatizou Dimas.

Coleta e destinação

Todo resíduo coletado no município, tanto doméstico quanto hospitalar, é destinado ao aterro sanitário municipal, localizado as margens da BR-153, há cerca de 30km do Centro da cidade. O tratamento realizado no local é monitorado e atende às normas de controle ambiental.

De acordo com Leandro Rosa, engenheiro civil da Litucera, e um dos palestrantes do evento, a separação do lixo de forma correta traz benefícios ao meio ambiente, como o aproveitamento de resíduos para reciclagem, o que reduz a quantidade de lixo enviado ao aterro sanitário, aumentando a vida útil dele.

“Todos os bairros de Araguaína são atendidos pelo serviço de coleta de lixo e 100% do material recolhido é levado ao aterro sanitário. É fundamental a parceria dos moradores, já que 30% do material jogado fora é reciclável. Ter essa consciência e separar corretamente o que pode ser reaproveitado contribui muito com nosso ambiente e ainda pode gerar renda extra”, concluiu o engenheiro.

Saneamento Básico

Também participaram do 4º Fórum do Lixo e Cidadania engenheiros da BRK Ambiental, empresa responsável pelo fornecimento de água e saneamento na cidade. Segundo a empresa, Araguaína hoje conta com 32% de esgoto coletado. As obras para ampliação do serviço estão em execução, nessa fase contemplam a região central e alguns bairros como a Vila Aliança.

A previsão da BRK é de que até 2025, 100% do município receba o serviço, garantindo a preservação ambiental e melhorando a qualidade de vida dos moradores.

Reconhecimento da população

A produtora rural Rita Maria de Sousa participou dos debates e reconhece a importância de colaborar com o meio ambiente. “Precisamos entender que nós produzimos o lixo e por isso temos que colaborar com nossa cidade. Procuro sempre separar o lixo de maneira correta para facilitar a coleta e ajudar a quem trabalha com reciclagem”, disse.

Fábio Júnior Alves é professor da Escola Municipal Manoel Lira, no Setor Nova Araguaína. Além de adotar, com a família, medidas educativas de organização do lixo, desenvolve vários projetos com seus alunos.

“Meus alunos já sabem que toda garrafa pet, pneus, vasilhas que não serão mais usados devem ser reservados e com muita criatividade transformamos o que era lixo em brinquedos, canteiros para plantio de mudas e outras coisas. É muito gratificante contribuir com o município no trabalho de cuidar do meio ambiente”, completou o professor.

 

Publicado: Data: 07/11/2018 Autor:Ascom







voltar