.: Prefeitura De Araguaina :.
Quarta-feira, 11 De Dezembro De 2019 |    CLIMA: Sol e aumento de nuvens de manha. Pancadas de chuva a tarde e a noite. | Mínima: 23ºC | Máxima: 32 ºC



Cidadão Empresa Servidor Turista  

campanhas





NOTÍCIAS

Dimas discute com empresários uso da plataforma da Ferrovia Norte-Sul em Araguaína

Publicado: Data: 16/05/2017 Autor: Ascom

aumnetar letradiminuir letratamanho original imprimir
Plants: image 4 0f 4 thumb

A ativação do terminal proporcionará geração de emprego e renda, com a ampliação das produções; expansão atrairá ainda o escoamento de produtos vindos de outras regiões

 

O prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, vem realizando reuniões com empresários nacionais e da região para tratar sobre o uso da plataforma multimodal da Ferrovia Norte-Sul de Araguaína. O terminal viabilizará a expansão das produções locais e atrairá o escoamento de produtos vindos de outras regiões devido à diminuição da distância em relação aos outros terminais, como o de Porto Franco e Porto Nacional.

“Haverá mais geração de emprego e renda e os empresários podem ajudar muito nesse desenvolvimento, ampliando suas produções com o uso viável do pátio de Araguaína”, disse Dimas.

O prefeito ainda tem mostrado aos empresários em mapas a posição estratégica que torna a logística de Araguaína privilegiada na região. Ele ainda apontou as vantagens logísticas que os investidores têm em utilizar esse tipo de transporte para escoamento dos produtos. ”Quando estiver funcionando, mais investimentos serão possíveis para a região. Precisamos dar o primeiro passo”, acrescentou.

Vantagens

Entre as vantagens do uso do pátio de Araguaína está a diminuição das distâncias rodoviárias para a produção agrícola. O representante da empresa responsável pelo transporte na ferrovia VLI, Eduardo Calleia Júnior, explicou que a diminuição das distâncias, por exemplo, do escoamento da produção de soja do Município de Campos Lindos no terminal de Araguaína em relação ao terminal de Porto Franco é de 160 km. De Balsas, a redução seria de 25 km.

Calleia Júnior apontou ainda que a mineração de Araguaína já tem 43 projetos em estudo e quatro em disponibilidade. A expansão de produção de carne da região também foi citada para os empresários com o uso do pátio.

Investimentos

Empresários que levam a produção para outros terminais afirmaram que com o apoio do Município eles irão investir no pátio local e pediram novas reuniões para acertar os detalhes de custos e novos investimentos.

O empresário Marcos Stolf, da Eco Brasil Florestas, que participou de um dos encontros, disse que a viabilidade de novos negócios é muito atrativa. “Vamos analisar os detalhes para que possamos expandir nossos negócios na região”.

Nas próximas reuniões, os empresários discutirão o custo benefício dos investimentos e pretendem fazer um terminal em conjunto. Ainda estão sendo apontados investimentos no Distrito Agroindustrial de Araguaína, no Parque Tecnológico e na Zona de Processamento de Exportação (ZPE).

Publicado: Data: 16/05/2017 Autor:Ascom







voltar